Em defesa da democracia e dos direitos históricos da classe trabalhadora: repudiamos a prisão do LULA!

A arbitrária condenação do ex-presidente Luis Inácio “Lula” da Silva, denunciada por nosso sindicato, no último CONAD e Congresso, como uma expressão concreta da seletividade da justiça, alcançou um novo patamar, com a recente decisão do STF de negar, por uma estreita margem, o habeas corpus preventivo apresentado pela sua defesa e a imediata decretação da prisão por parte do juiz Sérgio Moro, antes de esgotados todos os recursos, com o evidente propósito de impedir sua participação nas próximas eleições nacionais que ocorrerão daqui a 6 meses.

Repudiamos mais uma vez a seletividade da justiça e condenamos esta e todas as atitudes e movimentos que pretendem impor um curso autoritário e de traços fascistas no atual processo político. Curso este que se expressa por um conjunto de atitudes de reorganização da pauta política reacionária do governo Temer e de sua base social de sustentação: a oligarquia financeira local e internacional. Os reiterados ataques à liberdade acadêmica, a intervenção militar no Rio de Janeiro, o crime político da vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes, os ataques com armas à caravana do PT, a execução dos jovens da UJS em Maricá, bem como as manifestações ameaçadoras do comandante do Exército e outras figuras das Forças Armadas, e agora a decisão do STF e do juiz Sérgio Moro, caracterizam um novo patamar de enfrentamento na luta de classes. Estes fatos demonstram que o capital, para retirar mais direitos, se utiliza de todos os métodos para tentar aniquilar a capacidade de organização e de mobilização da nossa classe.

Nós da Chapa 1 vamos participar e contribuir para organizar as lutas em defesa dos direitos democráticos e dos direitos históricos da nossa classe. Entendemos que a participação do Lula nas eleições nacionais é parte deste direito na limitada democracia institucional. Como fizemos em todos estes últimos anos, quando lutamos todos os dias, contra as políticas e governos que atacam direitos duramente conquistados pelos/as trabalhadores/as, lutamos, e convocamos a lutar, a todas e todos, em todos os espaços e de todas as formas para romper e superar a política do apassivamento e a expectativa eleitoral com a que operam as centrais sindicais majoritárias e setores internos do movimento docente. Criticamos a adaptação dos governos do PT ao aparelho estatal e a sua política de conciliação com a burguesia. Porém, somos conscientes de que estamos diante de um terrível ataque ao conjunto dos ativistas que defendem a liberdade de organização.

Convocamos os/as professores/as para dar continuidade à luta, participando dos atos públicos, construindo mobilizações, paralisações e propor, às nossas entidades, a organização de paralisações e de manifestações contundentes para dizer: BASTA! e ir para as ruas em defesa dos direitos democráticos e dos direitos sociais dos/as trabalhadores/as, tão duramente conquistados.

CHAPA 1- ANDES AUTÔNOMO E DE LUTA

DIVULGUE NOSSA NOTA!

Nota da CHAPA 1 em defesa da democracia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s